Serotonina – Sete funções da serotonina no organismo

Neurotransmissor é uma palavra comumente falada por médicos, mas você tem ideia do que ela significa? Pense como se fosse emensageiro do cérebro, tratam de substâncias químicas que possibilitam a transmissão de sinais entre neurônios e outros tipos de células do organismo, os tornando importantes em nossas atividades mais vitais
A serotonina é um tipo destes neurotransmissores que são produzidos no nosso tronco encefálico e tem parte crucial em muitas partes do corpo e ainda estão sendo descobertas outras áreas.mensageiro do cérebro, tratam de substâncias químicas que possibilitam a transmissão de sinais entre neurônios e outros tipos de células do organismo, os tornando importantes em nossas atividades mais vitais.

Saiba algumas das áreas de atuação da serotonina:

  1. Regulador do sono: tem parte no estado de vigília, ou seja, regula o tempo que a pessoa possa dormir e que seja suficiente.
  2. Enxaqueca: a serotonia atua como regulador das vias sensoriais do corpo, também, da via dolorosa. Um das chaves para tratamento é exatamente a serotonina.
  3. Distúrbios de humor e depressão: não se tratam de ausência de serotonina, como muitos pensam, o que ocorre é que a transmissão da serotonina não está sendo efetiva ao nível ideal.
  4. Humor: quando há uma transmissão inadequada é normal encontrar uma pessoa irritada, mal-humorada, impaciente, ansioso  e propenso a chorar.
  5. Saciedade: a relação acontece no hipotálamo. Se a transmissão está abaixo da média é normal que as pessoas comam além da conta para se sentirem satisfeitas. Por esse motivo é fácil encontrar pessoas, que estão triste ou ansiosas,  abusando dos doces.
  6. Atividade sexual: Mesmo que alguns conheçam como “neurotransmissores do prazer”, o seu excesso tem efeitos negativos na atividade sexual, causando perda da libido e interferir no orgasmo. Existem alguns tratamentos contra ejaculação precoce onde é ministrado antidepressivo aos pacientes.
  7. TPM: a tão temida Tensão Pré-Mentrual pode estar ligada a queda da serotonina transmitida entre os neurônios, pois além dos casos de irritabilidade a serotonina também é ligada as dores e cólicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *