Anvisa quer acabar com os remédios para emagrecer

Alguns dos remédios por emagrecer podem estar com os dias contatos aqui no Brasil.

A ANVISA (Agencia Nanvisaacional de Vigilância Sanitária) que retirar de circulação os medicamentos para emagrecer que atuam como inibidores de apetite,  agindo diretamente no sistema nervoso:  derivados de anfetamina (dietilpropiona, femproporex e mazindol) e a sibutramina. A única droga liberada seria o conhecido Xenical, que atua no intestino, medicamento que inibe que o organismo absorva gorduras.

Estudos da ANVISA apontam que o consumo de remédios como a sibutramina aumenta os riscos de problemas cardíacos, de tal modo, que a agência desde o ano passado apertou o cerco na venda do produto impondo novas regras para comercialização.

Posição da Anvisa

A notícia foi anunciada e veiculada ao site da agência semana passada, juntamente com os motivos para tal ação. O principal argumento da ANVISA é de que os benefícios dos remédios não são superiores aos riscos, de tal modo que irá organizar no próximo dia 26, uma audiência com uma junta médica para convencê-los de que é melhor opção é retirar esses produtos das farmácias.

Segundo  diretor da agência, Dirceu Barbano, tal assunto já vem sendo debatido desde 2010 quando a Europa baniu a utilização de sibutramina. E tal proibição não afetou o combate a obesidade nestes países.

Posição de alguns médicos

Para alguns médicos endocrinologistas, que atuam na perda de peso no combate a obesidade, tal atitude é extrema e radical. Pois é a única saída para pacientes que não conseguem emagrecer através de uma dieta tradicional, que inclui dieta e exercícios físicos.

Para alguns médicos, o uso de inibidores de apetite são de grande ajuda quando recomendados por um médico especializado e tomados com segurança, pessoas sem problemas cardíacos e que tenham IMC acima de 30.

E você o que acha? Dê sua opinião nos comentários abaixo

13 opiniões sobre “Anvisa quer acabar com os remédios para emagrecer

  • 24 de fevereiro de 2011 em 15:16
    Permalink

    ACHO A PROIBIÇAO DA ANVISA OTIMA POIS O USO DE MEDICAMENTOS PARA PERDA DE PESO ERA FEITA DE MANEIRA IMPROPIA E SO CONSEGUIAM FAZER COM QUE OS MEDICOS TIVESSEM CLIENTES FIEIS. OU SEJA QUASE TODO MUNDO QUE TOMA ESSES MEDICAMENTOS APOS PARAR DE TOMAR VOLTA A GANHAR PESO ENTAO OS REMEDIOS SO SERVEM ENQUANTO O PACIENTE ESTA TOMANDO E ISSO SO FAZ COM QUE OS MEDICOS LUCREM COM ISSO. TCHAU.

    Resposta
    • 26 de fevereiro de 2011 em 02:39
      Permalink

      Os medicamentos quando tomados aliados a uma dieta balanceada provendo uma reeducação alimentar é um meio muito eficaz na perda de peso.
      Deve sempre ter isso em mente

      Resposta
  • 24 de fevereiro de 2011 em 20:55
    Permalink

    Fico com a opinião de quem estudou e realmente sabe, os médicos!

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2012 em 17:53
    Permalink

    acho que estes medicamentos.sao de grande importancia. acredito que a anvisa não sabe o quanto a falta desses medicamentos sera malefico para as pessoas.vcs tem alguma duvida que esses medicamentos serão vendidos; ilegalmente?
    eu não tenho duvida que sera mais uma droga ilegal.será que esta é a melhor maneira de previnir o mau a saude. deixe que as pessoas decidam como querem viver ou morrer.o numero de pessoas depresivas e obesas pode ser alarmante. pensem nisto. o alcool, o cigarro e outros sao drogas do mesmo jeito.mas não acho que é proibindo que vai conseguir acabar com elas. e sim ensinando como deve ou nao ser usado. a proibição só causara a revolta.espero que vcs pensem nisto.

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2012 em 18:02
    Permalink

    acho que as pessoas. que se julgam moralista. deveriam pensar que um dia pode ser um de vcs a depender de alguma coisa. ai saberão. o quanto é dificil este tipo de proibição. todo medicamento usado de forma inadeguada faz mau a saude. deveriam se preocupar com o que realmente faz mau.ou seja: o descaso daqueles que nunca precisaram de fazer uso de nenhum medicamento.que a anvisa tenha o proibido. deixo aqui minha indignação contra a anvisa que pra mim não passa de ditadores de regras. que não esta nem um pouco interessado no bem de ninguem e sim em dar ordens sem pensar nas conseguencias que podem e vao vir.

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2012 em 18:13
    Permalink

    boa tarde pensem comigo:
    roubar, matar, estuprar etc são crimes contra a humanidade certo?
    agora me diz comprar um medicamento com o dinheiro que vc trabalhou para receber é crime? porque? não estou cometendo nenhum crime contra a humanidade. deixe que escolhemos nossos destinos. se não vamos prejudicar ninguem. ser gordo e depressivo é saudavel? em que? morrer de varias doenças, tipo: coração, ipertenção; trombose,Esteatose hepática, depressão, asma, colesterol alto, diabetes tipo 2e varios outros e o pior deles Neoplasia(tipo de câncer).como podem ver obesidade não é brincadeira. pensem nisto antes de opinar.obrigada

    Resposta
  • 5 de março de 2012 em 20:44
    Permalink

    acho que a anvisa deveria ter estudado mais as pessoas do que as possíveis reações adversas que este medicamento pode causar. o fato é que é melhor ter mais obesos e com sinas de depressão ou ter pessoas mais saudáveis e mais felizes????? o medicamento ajuda as pessoas a terem melhor qualidade de vida além de dar maior incentivo à atividade física! daí eu pergunto:::qual a melhor resposta a Anvisa pode me dar???

    Resposta
  • 7 de março de 2012 em 16:12
    Permalink

    PORQUE ENTÃO NÃO (PROIBE). A MACONHA A COCAINA O CRACK, O LSD. ETC. NESTE PAIS SÓ PROIBEM ALGO QUE REALMENTE DA RESULTADO, COMO A CIBUTRAMINA, O JEITO E COMPRAR NO MERCADO NEGRO.

    Resposta
  • 4 de abril de 2012 em 04:08
    Permalink

    Concordo com a Susana e com o Cleber. O álcool que a venda é totalmente permissiva, faz com que as pessoas tenham vários problemas, desde psicológicos, convulsões a homicidios e suicídios. As drogas ilícitas, a maioria mata, se não todas e vc compra em qualquer lugar, para não dizer em qualquer esquina. O Cigarro nem se fala…cancêr de pulmão e a morte, quase sempre certa.Sem contar o que faz com os dentes né! E as drogas para os obesos…então vamos lá. Há 6 meses eu não uso a anfepramona e engordei 4 kilos.Antes disso usava 2 vezes ao dia, me dava sim um tipo de ansiedade, mas pelo movimento, o de não ficar parada. Comecei a malhar no mínimo 3 vezes por semana e sempre dava um jeitinho para malhar 4 ou 5.Perdi 17 quilos, a minha autoestima voltou a existir, pq antes eu nem sabia o que era isso, comprei roupas novas me achando a gostosona e recebi ( desculpe-me a expressão)elogios “calientes” do meu marido em relação a vida sexual. Uma coisa é certa, no momento que vc exercita o corpo, trabalha a mente e começa a se gostar tudo muda. A anfepramona esta sim me fazendo muita falta. O meu rendimento na ginástica está longe de ser o mesmo. DEPRESSÃO!!!! Vc já viu uma ex gorda com depressão? Eu já, aquela que fez redução de estômago e continua com a mesma vontade de comer de antes, coisa que a anfepramona não faz. O meu endocrinologista faz até hoje, acompanhamento mensal assim como exames de sangue. Acredito que com um “treinamento aos médicos” ou algo assim, possamos viver muito felizes com o uso da medicação.É preciso haver controle sim, mas controle e não a proibição. A Anvisa irá se responsabilizar pelos possíveis suícidios que poderam ocorrer por pessoas que não se aceitam gorda e que enxergavam na anfepramona uma luz no fin do túnel? E aí ANVISA…QUEREMOS RESPOSTAS….JÁ.

    Resposta
  • 22 de abril de 2012 em 03:38
    Permalink

    ANVISA AGENCIA N ACIONAL DE VIGARISTAS IGNORANTES SOBRE A ANFEPRAMONA

    Resposta
  • 22 de maio de 2012 em 00:14
    Permalink

    boa noite eu concordo com a pat o cleber e melissa pq nao proibe o cigarro, o alcool pq ja parou pra pensar quantas pessoas obesa tem no brasil? tem muitos gordinhos necessitado de medicamento pra emagrecer, pq eu sou uma delas nao consigo emagrecer com regime e dificil ja tentei de tudo com produtos naturais avisa tem que parar de proibir remedios de emagrecer cada um faz o que quer da vida

    Resposta
  • 29 de maio de 2012 em 12:48
    Permalink

    censura, pura e simplesmente. Uma pessoa tem o direito de decidir o que deseja ou não para sí própria. A proibição fere o direito do cidadão de decidir, a mesma coisa se dá com relação à bebida, ao cigarro. Tá lá no mercado pra vender, todo mundo sabe seus malefícios, compra quem quer.

    Resposta
  • 3 de junho de 2012 em 22:19
    Permalink

    quando o pessoal que está proibindo engordar bastante e nao conseguir perder talves eles liberem.Eu estou indignada

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *